Aos 35 anos de idade, Ricardo Oliveira ainda não acredita que seja hora de “pendurar as chuteiras” (no sentido mais literal da expressão). Porém quando o atleta abandonar os campos de futebol como jogador, já tem outro projeto para continuar desenvolvendo: o seu ministério pastoral.

A informação foi confirmada pelo representante do craque do Santos – que também foi convocado pelo técnico Dunga para integrar a equipe da Seleção Brasileira.

[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/840×500/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/10/20/614585101-ricardo-oliveira-santos-fc.jpg[/img]“O Ricardo decidiu que será pastor evangélico”, conta seu representante, Augusto Castro. “Ele já dá cultos há pelo menos oito anos e é isso que lhe faz se sentir bem, além de jogar futebol. Por isso, definiu que a vida de pastor será seu projeto de vida depois de parar”.

Castro também confirmou que Ricardo Oliveira já tem exercido o seu ministério dentro do próprio time do Santos, na medida do possível.

“Hoje, 18 jogadores do elenco do Santos participam das reuniões que o Ricardo organiza”, disse.

Os encontros que contam com leitura da Bíblia, momentos de reflexão e e também de comunhão entre os amigos se realizam na casa do próprio pastor, em Santana de Parnaíba, cidade da Grande São Paulo. As reuniões já chegaram a ter até mesmo celebração de batismos de alguns jogadores do Santos, como os do volante Thiago Maia e do atacante Geuvânio.

Os jogadores Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Zeca, Daniel Guedes e Léo Citadini também são alguns dos santistas que estão participando semanalmente dos cultos do artilheiro.

Além dos encontros com os jogadores do Santos, o pastor também tem dado sua contribuição na Escola do Reino, na baixada santista.

[b]Fonte: Guia-me[/b]