O uso de tortura para obter informações de suspeitos é aprovado por 42% das pessoas com renda superior a cinco salários mínimos, aponta pesquisa realizada pela agência Nova S/B e publicada no jornal “O Globo” deste domingo. O índice fica em 19% para aqueles que ganham até um salário mínimo.

A pesquisa, realizada em parceria com o Ibope, traça um panorama dos valores do brasileiro. No geral da população, o levantamento aponta que 26% são favoráveis ao método e que, se fossem um policial no combate ao crime, torturariam suspeitos. Entre os que têm curso superior, 40% aprovam a tortura.

Outro tema levantado pela pesquisa diz respeito ao preconceito de raça e orientação sexual. No caso de descobrirem que um amigo é homossexual, 33% dos entrevistados afirmaram que se afastariam dele.

Em questões sobre meio ambiente e trânsito, as pessoas se definem como “progressistas”, mas avaliam que o país é conservador, segundo a reportagem.

Fonte: Folha Online