Os bispos do Rio de Janeiro lançaram uma cartilha que servirá de guia para os seguidores da Igreja Católica nas eleições 2012.

Entre as diretrizes da cartilha existem pontos polêmicos, como a preferência por candidatos que valorizem o estudo religioso nas escolas e que sejam contra o aborto.

“Escolha candidatos que não trocam seu voto por tijolos, bolsas de alimentos, remédios, promessas ilusórias para melhorar seu bairro”, diz trecho do documento assinado pelos bispos do Estado do Rio de Janeiro.

Para Dom Luciano Bergamin, bispo de Nova Iguaçu, a cartilha serve para “a partir dos ensinamentos do evangelho, da doutrina social da igreja, e também escutando o clamor do povo, colocar critérios para escolher, pessoas competentes, honestas que sejam movidas para atingir o bem comum.”

Sobre as polêmicas que envolvem a cartilha, como aborto e educação religiosa, que ajudariam os candidatos de direita a obter os votos dos eleitores cristãos, o bispo esclarece: “nesses pontos nós somos guiados pela palavra de Deus”. “Quanto ao aborto, a Igreja é a favor da vida. E o ensino religioso é importante para todos. Nós nunca teremos uma cidade mais pacífica, nos não teremos uma fraternidade maior e eu acho que não é possível construir um mundo humano, sem educação”, completou.

Ainda segundo Dom Luciano a cartilha foi baseada em documentos e na 50ª assembleia geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

[b]Fonte: Jornal do Brasil[/b]