Itamar Willian de Souza Rodrigues, de 18 anos, se entregou à polícia acompanhado do pastor Marcos Pereira na tarde deste sábado, segundo a Polícia Civil do Rio.

Ele é acusado de ter matado a tiros o cobrador Ubiraci Siquare de Paula, de 29 anos, do ônibus da linha 634 – Cidade Universitária – Saens Pena, na última terça-feira. De acordo com a polícia, ele estava numa igreja quando se arrependeu do crime e resolveu se entregar.

Contra Itamar havia um mandado de prisão temporário de 30 dias pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte), expedido na madrugada deste sábado pela juiz do plantão judiciário da Capital.

Segundo a polícia, apenas uma das duas vítimas que prestaram depoimento na tarde deste sábado na delegacia de Bonsucesso reconheceu Itamar como o autor do tiro que matou Ubiraci.

De acordo com a polícia, outro bandido que participou do roubo ao ônibus ainda não foi identificado.

Itamar foi apontado como autor do disparo que vitimou o trocador por três menores apreendidos na Favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, na madrugada de sexta-feira. Os menores não souberam determinar o que levou Itamar a atirar de maneira fria contra Iraci. Há uma versão segundo a qual os dois já se conheciam.

Imagens do circuito de segurança do veículo mostram o momento em que cinco homens entram em um ônibus. Eles agiram como se fossem passageiros, mas minutos depois anunciaram o assalto e começaram roubando os passageiros no fundo do veículo. Na sequência, um dos bandidos foi na direção do cobrador e, mesmo sem que ele esboce reação, o ladrão atirou à queima-roupa. Depois, pulou a roleta, ameaçou o motorista e o obriga a parar.

Fonte: O Globo online