Idosos acusados de feitiçaria estão sendo “enterrados vivos” na província angolana da Lunda-Norte, denunciou ontem o bispo D. José Imbamba.

Em declarações à Agência Lusa, o prelado afirmou que o número de casos envolvendo estas práticas não é ainda “alarmante”, mas não deixa de ser “muito preocupante”, adiantando mesmo que “em alguns casos” os idosos acusados de práticas de bruxaria acabam por ser enterrados “com os cadáveres daqueles a quem acusam de ter morto por feitiço”.

D. José Imbamba referiu que o “último caso ocorreu há 15 dias, mas que, graças à intervenção de um grupo de catequistas, o idoso, que já se encontrava preso e a caminho do cemitério, foi salvo”.

Fonte: Correio da Manhã – Portugal