Girrad Mahmoud Sammour, presidente e advogado da Mesquita Muçulmana de Barretos, conseguiu uma liminar junto a 2ª Vara Cível de Barretos, para tirar da internet, no prazo de 48 horas, um jogo onde os participantes escolhem o seu “Deus” para lutar, entre eles o profeta Muhamad, Jesus, Buda e outros.

“O jogo afeta diretamente a intolerância da religião, e em respeito a isso resolvi ajuizar ação de indenização por dano moral com pedido de liminar para exclusão do jogo”, explicou Girrad.

O advogado afirmou ainda que a indenização será revertida para instituições de caridade desta cidade.

Fonte: Jornal de Barretos