[img align=left width=300]http://www.jmnoticia.com.br/wp-content/uploads/2017/07/pesquisa-b%C3%ADblia-EUA-e1500330799910.jpg[/img]

Um estudo realizado pela Sociedade Bíblica Americana, chamado de “State of the Bible”, revela que os afro-americanos são os mais envolvidos com a leitura da Bíblia que qualquer outro grupo de pessoas nos Estados Unidos.

“Os afro-americanos estão muito mais inclinados a reconhecer o valor de ler a Bíblia”, declarou Roy Peterson, presidente da instituição responsável pela pesquisa.

O estudo mostrou que:

67% dos afro-americanos são envolvidos com a Bíblia – a média entre os brancos americanos é de 49%;
Apenas 6% dos afro-americanos têm sentimentos hostis em relação à Bíblia;
Quando os afro-americanos se sentam para ler a Bíblia, quase 30% o leem por uma hora ou mais;
53% disseram que se sentiram esperançosos como resultado da leitura da Bíblia.
Para Peterson, há uma razão para que o grupo seja o que mais se apega ao Livro Sagrado: encontrar um sentido para a vida. “Quem dedica tempo à Palavra de Deus pode descobrir sua habilidade única de ajudar a dar sentindo à vida”, declarou.

O estudo “State of the Bible” é realizado anualmente pelo Barna Group a pedido da Sociedade Bíblica Americana para mostrar como os americanos se relacionam com a Palavra de Deus. Para 45% dos entrevistados, por exemplo, a Bíblia é “a palavra real de Deus ou a palavra inspirada sem erros”. Porém esse mesmo grupo, não lê a Bíblia mais de quatro vezes por semana.

A metade dos americanos usa a Bíblia com frequência, lendo ou ouvindo versículos. A proporção manteve-se relativamente a mesma desde 2011, quando o estudo começou a ser realizado.

[b]Fonte: JM Notícia com informações de Hello Christian.[/b]