A maioria dos alemães não confia na Igreja Católica, e um quarto dos católicos do país pensa em deixar a instituição após os escândalos de abuso sexual, mostrou uma pesquisa de opinião.

A pesquisa, a ser publicada na revista Focus na segunda-feira, apurou que 56% dos alemães não confia na Igreja após informações de centenas de casos de abuso sexual e de acobertamento por clérigos.

Somente 18% dos alemães têm fé na Igreja, mostrou a pesquisa feita pela Focus com 613 pessoas. Entre os católicos, 26% disseram que pensam em sair da Igreja, o que na Alemanha é uma decisão formal e tem consequências sobre o imposto de renda.

Uma pesquisa semelhante feita em março pela revista Stern mostrou que 19% dos católicos alemães pensavam em deixar a Igreja. Milhares deixaram a Igreja no mês passado.

Um disque-denúncia apresentado na semana passada por Stephan Ackermann, bispo de Trier e especialista da Igreja nos casos de abuso, foi inundado com 12.293 ligações e ficou brevemente fora do ar. Apenas 2.670 ligações puderam ser respondidas.

Fonte: Folha Online