As relações das Organizações Globo com os evangélicos passa, novamente, por um momento ruim, e o foco de insatisfação dessa vez é o cantor André Valadão.

O trabalho da Som Livre, gravadora com a qual André mantém contrato, foi duramente criticada pelo cantor num e-mail enviado por ele à direção da empresa, segundo informações do jornalista Lauro Jardim, colunista da Veja.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2013/08/Andre-Valadao.jpg[/img]Segundo Jardim, em um trecho do documento, Valadão ameaça não lançar mais nenhum álbum pela gravadora por estar insatisfeito com as vendagens do CD/DVD “Fortaleza”.

– Nunca em toda minha carreira vendi tão pouco […] Não consigo acreditar que até hoje não chegamos a disco de ouro no CD/DVD […] O disco não tem chegado nos pontos de venda, fato. Não vou lançar mais um projeto carregando meu nome e carreira sem ter perspectiva de no mínimo 40 000 cópias vendidas – reclamou o cantor e pastor da Igreja Batista da Lagoinha.

A crise entre os artistas gospel da Som Livre – principal estratégia da Globo para aproximação com os evangélicos – e a gravadora se arrasta há algum tempo. Recentemente, o Diante do Trono também manifestou intenção de processar a empresa.

Outras estratégias das Organizações Globo para estreitar a relação com os evangélicos, como a franquia Promessas e a Feira Internacional Cristã (FIC) também não foram bem sucedidas.

[b]Fonte: Gospel+[/b]