Individualmente, o maior destaque do Troféu Talento 2007 é o cantor mineiro André Valadão, que concorre a dez prêmios em oito categorias, pelo CD e DVD “Alegria”. Uma delas, Videoclipe, é disputada por três músicas do álbum: Não Posso Pagar, País da Adoração e Alegria.

No dia 9 de fevereiro, a Rede Aleluia, organizadora do Troféu Talento, maior premiação da música gospel nacional, divulgou os nomes dos finalistas que serão submetidos à votação popular. Por telefone ou pela internet, o público elege os melhores em 26 categorias. Os finalistas das categorias técnicas, cujos vencedores são escolhidos por pessoas ligadas ao mercado fonográfico, ainda não foram revelados.

A cerimônia do Troféu Talento, que em 2007 chega à 12ª edição, acontece no dia 22 de março, no Credicard Hall, em São Paulo. As novidades deste ano são as categorias DVD independente e Grupo Vocal. Com a criação desta última, a organização do evento corrige uma antiga falha e passa a distinguir os grupos vocais dos grupos de louvor, formados nas igrejas, e das bandas, cujos integrantes, quase sempre, são instrumentistas.

Individualmente, o maior destaque do Troféu Talento 2007 é o cantor mineiro André Valadão, que concorre a dez prêmios em oito categorias, pelo CD e DVD “Alegria”. Uma delas, Videoclipe, é disputada por três músicas do álbum: Não Posso Pagar, País da Adoração e Alegria.

O sucesso de André estende-se ao Diante do Trono, grupo liderado por sua irmã, Ana Paula Valadão. Indicado a Grupo de Louvor do Ano, o DT concorre, somente com o CD e DVD “Por Amor de Ti, Oh Brasil”, a outras quatro estatuetas: Álbum Adoração e Louvor, Álbum Ao Vivo, Música do Ano (Por Amor de Ti, Oh Brasil) e DVD. Já o disco “Sem Palavras” concorre na categoria Álbum Instrumental.

Dedicado aos pequeninos, o grupo Crianças Diante do Trono disputa os prêmios de Álbum e DVD infantis, por “Arca de Noé”. Ana Paula Valadão completa a extensa lista, com a indicação a Intérprete Feminina. Ao todo, artistas, discos e músicas do selo Diante do Trono podem sagrar-se vencedores de 19 troféus, em 14 categorias diferentes. Uma performance inferior apenas à da Line Records, que é do mesmo grupo da Rede Aleluia. A gravadora carioca disputa 23 prêmios em 15 categorias.

Line e MK juntas?

Como vem acontecendo nos últimos anos, o principal concorrente do Diante do Trono é o Toque no Altar. O grupo originário do Ministério Apascentar de Nova Iguaçu concorre nas categorias Grupo de Louvor e Destaque 2006. Com o CD “Olha pra Mim”, pode levar os troféus de Álbum Adoração e Louvor, Álbum do Ano e Música do Ano (Olha pra Mim). E Davi Sacer disputa os prêmios de Intérprete Masculino e Cantor do Ano.

A maior surpresa é a dupla pop feminina MA-LU, formada pelas irmãs Marcilene Lucilene, que em seu primeiro ano de Troféu Talento já entra na disputa por seis estatuetas. Uma delas pode sair da absurda categoria Intérprete Feminino, prêmio individual disputado por duas pessoas.

Essa é uma das incoerências do Troféu Talento 2007. Se for da vontade do público, o fraco cantor Moisés sai do Credicard Hall eleito Intérprete do Ano, desbancando os ótimos Paulo César Baruk e PG. Raquel Mello, ex-vocalista do Kades Singers, está na categoria Revelação, mesmo tendo lançado, em 2006, seu terceiro CD solo. E o tradicional Grupo Logos foi classificado como Grupo de Louvor, disputando espaço com Toque no Altar, Diante do Trono e Comunidade da Zona Sul, todos provenientes de igrejas.

Mas o que realmente chama a atenção é a homenagem a Marina de Oliveira, que receberá o Prêmio Rede Aleluia, concedido anualmente a uma personalidade do meio gospel. Os créditos são mais que merecidos, afinal a cantora foi uma das principais responsáveis pela modernização e popularização da música evangélica.

O passado recente, entretanto, mostra várias divergências entre Marina e a organização do evento, ao qual ela não costumava ir. Será o início de uma reconciliação? O fim da rivalidade entre Line e MK? As respostas vêm em março.

Fonte: Universo Musical (www.universomusical.com.br)
Por Marcos Paulo Bin e Philipe Daniel