Faleceu na última quarta-feira, aos 87 anos de idade, o sacerdote mexicano Pe. Marcial Maciel, fundador da congregação dos “Legionários de Cristo”, muito ativa nos Estados Unidos, Brasil, México, Venezuela, Espanha, Irlanda, França, Alemanha e Austrália.

A informação foi divulgada no site Internet dos “Legionários de Cristo”. Ele faleceu nos Estados Unidos, mas a notícia não especifica onde exatamente.

Pe. Maciel se retirara da cena maio de 2006, quando foi “aconselhado a se recolher a uma vida reservada, de oração e penitência”, em conseqüência das várias acusações que pesavam sobre ele, por abusos sexuais, apresentadas por ex-membros da congregação. Na época, Pe. Maciel chegou a dizer que essa era “uma nova cruz” que Deus lhe permitiu sofrer.

Nascido em 1920, na localidade de Cotija de la Paz, no estado mexicano de Michoacán, Pe. Maciel fundou, em 1941, os “Legionários de Cristo” e, em 1959, seu braço laico, a “Regnum Christi”. Os Legionários, congregação reconhecida em 1965 e hoje um dos grupos mais conservadores da Igreja Católica, conta cerca de 650 sacerdotes e 2.500 seminaristas, e a “Regnum Christi”, 65 mil membros.

A congregação é conhecida por suas instituições educativas em todo o mundo, por seus centros para a formação de catequistas e missionários, e pelo apoio a grupos marginalizados.

Fonte: Rádio Vaticano