A Justiça americana anunciará nesta sexta-feira a sentença dos fundadores da Igreja Renascer em Cristo, apóstolo Estevam Hernandes Filho, 53, e sua mulher, bispa Sônia Haddad Moraes Hernandes, 48. Eles são acusados pelo crimes de conspiração para contrabando de dinheiro e contrabando de dinheiro.

Em junho, eles haviam feito um acordo com a Promotoria do Distrito Sul da Flórida para se declararem culpados em troca de uma sentença mais branda –a pena prevista para cada um dos delitos é de cinco anos de prisão e multa de até US$ 250 mil.

Ao confessar, Estevam e Sônia abriram mão do direito de ir a júri popular e de recorrer do veredicto.

Foram considerados como atenuantes, pelo juiz Federico Moreno, o fato de os réus terem admitido a culpa e a sua demonstração de arrependimento; entretanto, a utilização de um menor de idade –Gabriel, 11, seu filho– para transportar o dinheiro funcionou como agravante.

Estevam e Sônia foram presos em 9 de janeiro quando entravam nos EUA com US$ 56,467 mil escondidos em uma bolsa, na capa de uma Bíblia, em um porta-CDs e em uma mala. Pela lei, eles deveriam ter informado, na alfândega, que portavam mais de US$ 10 mil.

Desde então, o casal se encontrava em liberdade condicional e vigiada: sua circulação estava restrita ao condomínio de luxo em Miami no qual possui residência e alguns lugares da cidade, como consultórios médicos. Todos os seus deslocamentos eram monitorados por um aparelho eletrônico preso ao tornozelo de cada um.

Fonte: Folha Online