A cantora da banda Calypso, Joelma, gravou um vídeo para se defender das acusações de homofobia, após entrevista polêmica à revista Época.

Segundo o jornal Extra, após as declarações polêmicas da cantora Joelma a respeito do casamento de homossexuais, o filme “Isto é Calypso” poderia ser cancelado.

No entanto, a assessoria da cantora afirmou que não há crise entre os produtores do filme e que a produção será mantida. “Falei com o Caco Souza, diretor do filme, e está tudo certo para as filmagens. O que saiu no jornal não é verdade. A equipe trabalha com as mesmas previsões para o início das filmagens, que devem começar no segundo semestre, mais precisamente a partir de julho”, garantiu a assessoria da banda.

Na sua página no Facebook, Caco Souza afirmou que o cancelamento do filme que contará a trajetória de Joelma e Chimbinha até o estrelato é uma “informação absolutamente leviana”.

A assessoria do Calypso confirmou a participação da atriz Deborah Secco no papel de Joelma. No entanto, “o ator que viverá Chimbinha segue indefinido” após rumores de que Bruno Gagliasso viveria o guitarrista.

Em entrevista à revista Época, Joelma afirmou ser contra a união de gays porque a Bíblia é contra. Ela ainda afirmou que “lutaria até a morte para fazer sua conversão”, caso tivesse um filho homossexual.

“Já vi muitos [gays] se regenerarem. Conheço muitas mães que sofrem por terem filhos gays. É como um drogado tentando se recuperar”, disse a cantora.

Através de sua conta no Twitter, Joelma se retratou. “Eu não comparei gays às drogas”, escreveu. “Disse que a recuperação é tão difícil quanto, mas Deus faz o impossível. Falo em recuperação porque conheço pessoas que saíram dessa. Foi muito difícil, mas Deus pode absolutamente tudo”, se retratou.

[b]Vídeo[/b]

A cantora Joelma disse que a entrevista dada à revista Época foi distorcida, ao falar sobre homossexualismo dizendo ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo a cantora acabou sendo taxada de homofóbica e precisou enviar uma nota e gravar um vídeo para poder se explicar.

A líder da banda Calypso teria afirmado que conhece pessoas que deixaram de ser homossexuais e que se tivesse um filho gay lutaria para que ele desistisse da prática e se convertesse. Joelma é evangélica há quatro anos.

Outro ponto polêmico da entrevista foi quando a cantora disse que conhece mães que sofrem por verem seus filhos se relacionando com pessoas do mesmo sexo e que a luta é parecida com a de quem tenta deixar a dependência química.

“Em momento algum a cantora comparou homossexualidade à dependência química. O que foi relatado foram depoimentos, feitos a ela, de amigos e fãs, sobre a dificuldade que sentem – quando assim o desejam – de mudar sua opção sexual”, afirma a nota enviada à imprensa.

O vídeo com mais de 1 minuto mostra a cantora reafirmando que foi um depoimento de alguém próxima a ela que comparou as duas coisas. “Eu tenho muitos amigos gays”, diz Joelma.

Confira o vídeo abaixo:

[b]Fonte: The Christian Post e Gospel Prime[/b]

Notícia relacionada: [url=https://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=24979]Evangélica, Joelma diz ser contra o casamento gay[/url]