“Percebi que já não acreditava nos ensinamentos tradicionais sobre a homossexualidade”, disse o pastor durante um culto.

O pastor batista Danny Cortez, dirigente de uma igreja em Los Angeles, anunciou que mudou sua visão sobre a homossexualidade e agora não vê mais a prática como pecaminosa. O fato se deu após o filho do pastor revelar que é gay.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2014/06/pastor-danny-cortez-200×141.jpg[/img]“Percebi que já não acreditava nos ensinamentos tradicionais sobre a homossexualidade”, disse o pastor durante um culto. Na ocasião, o pastor teria gasto aproximadamente uma hora explicando seu prisma a respeito do tema, segundo informações do Charisma News.

O presidente do Seminário Teológico Batista do Sul, Al Mohler, repudiou a postura do pastor num artigo, dizendo que terá que tomar uma decisão crucial na próxima conferência de Baltimore: “Estou confiante de que a Convenção Batista do Sul vai agir de acordo com suas próprias convicções, confissão de fé e constituição quando mensageiros da Convenção reunir na próxima semana em Baltimore”, escreveu Mohler.

O líder batista afirmou ainda que a convenção será simbólica e histórica, por marcar um ponto importante na conservação das tradições das igrejas batistas.

“Cada congregação evangélica, denominação, agência missionária, escola e instituição deve estar pronta para enfrentar o mesmo desafio, pois virá rapidamente, e muitas vezes de uma fonte inesperada. Uma vez que se trata, não há meio termo, e não há ‘terceira via’. Mais cedo ou mais tarde, e, provavelmente, mais cedo, a resposta de todas as igrejas e cristãos será sim ou não [à homossexualidade]“, concluiu Mohler.

[b]Fonte: Gospel +[/b]