O ministro Carlos Ayres Brito, do Tribunal Superior Eleitoral, concedeu liminar na última quinta-feira, suspendendo liminar da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), que indicava a cassação do mandato do deputado federal Geraldo Pudim e tornava inelegível o casal Rosinha e Anthony Garotinho, segundo o TSE.

Na última quinta-feira, o desembargador Roberto Wider, comunicou à Câmara dos Deputados a cassação do deputado federal , eleito no ano passado.

Segundo a denúncia, Garotinho prometeu asfaltar ruas em Sapucaia, região Centro-Sul do Estado, em troca de apoio político para a eleição de Pudim. A então governadora determinou que as obras fossem realizadas.

Contra o deputado, há acusações de abuso de poder político, conduta vedada a agente político e uso de bens públicos com fins eleitorais. A denúncia é de ele que teria feito uma reunião com políticos na cidade de Sapucaia (RJ), às vésperas das eleições do ano passado, quando prometeu asfaltar ruas do município em troca de votos.

Fonte: Estadão