A metade dos 3,4 mil pastores ordenados da Igreja Adventista dos Estados Unidos atingirão a aposentadoria nos próximos dez, fato que acendeu um alerta vermelho na denominação.

A Administração de Seguridade Social dos Estados Unidos espera que em 2022 a idade de aposentadoria esteja nos 66,5 anos. A denominação iniciará estudos, segundo a Rede de Notícias Adventista, como enfrentará o dilema, se contratará novos pastores ou contará com os pastores mais idosos.

Por um lado, a Igreja Adventista teria pastores mais experientes no ministério, se os atuais ficarem até completar 70 anos. Por outro lado, dificultaria uma melhor comunicação entre ministros e as novas gerações, jovens com visões diferentes, embora a idade média da membresia adventista seja de 56 anos.

Esse problema pode atingir desde a política de remuneração dos ministros até ampliar o custo dos estudos no0s seminários. Por isso a Igreja Adventista prioriza o estudo, para decidir-se pela medida mais adequada ao momento.

Uma das alternativas seria incentivar que mais pessoas se interessem pelo ministério pastoral. Além dos mais de 3 mil pastores, a Igreja Adventista conta com 290 ministros comissionados e 290 bacharéis, estudantes de seminários que ainda não receberam a ordenação. Os adventistas dos Estados Unidos, Canadá, Bermudas, Ilhas do Pacífico Norte somam mais de um milhão de fiéis.

[b]Fonte: ALC[/b]