Como é a voz de Deus? Na teledramaturgia e no cinema, dezenas de atores e locutores já interpretaram a entidade religiosa. Em “Os Dez Mandamentos”, novela da Record, “Deus” tem 51 anos e mora em São Paulo. César Willian é o dono da voz que fala com Moisés (Guilherme Winter) e envia as pragas que aterrorizam o Egito e fazem a Record encostar na Globo nos números de audiência.

[img align=left width=300]http://imguol.com/c/entretenimento/49/2015/10/14/o-locutor-cesar-willian-a-voz-de-deus-em-os-dez-mandamentos-e-a-atriz-camila-rodrigues-que-interpreta-nefertari-na-novela-da-record-1444850707726_615x300.jpg[/img]Para interpretar Deus, César Willian (na foto ao lado da atriz Camila Rodrigues, que interpreta Nefertari) conta que fugiu de vozes conhecidas como a de Cid Moreira, que narrou a Bíblia Sagrada completa, e buscou referências no próprio livro. Ele também foi orientado pelo diretor da novela, Alexandre Avancini, a fazer um Deus menos autoritário e mais amoroso.

“Existe uma referência bíblica que diz que a voz de Deus é a voz de muitas águas, trovões. As referências geralmente são de coisas grandiosas. Ao mesmo tempo, é uma voz amiga, próxima, paterna. Alguém magnífico, todo-poderoso, não necessariamente precisa se impor. Ele naturalmente tem autoridade”, explica.

César Willian realizou três testes antes de ser escolhido para ser Deus na novela e concorreu após ter sido indicado por bispos da Igreja Universal do Reino de Deus, mantenedora da Record, que conheciam o trabalho do locutor. É dele a voz do vídeo de inauguração do Templo de Salomão.
“Fiz no ano passado o vídeo de inauguração do Templo de Salomão, que é exibido constantemente no cenáculo. Há trechos bíblicos em que Deus se pronuncia. A locução foi dirigida pelo bispo Renato [Cardoso, genro de Edir Macedo] e a Cristiane [Cardoso, filha de Macedo]. Fiquei sabendo que o Edir Macedo gostou muito de alguns trechos, tocou muito o bispo. Acho que a recomendação veio a partir deste trabalho”, acredita.

[b]Locutor fez campanhas políticas e vendeu até sepulturas
[/b]
Com 21 anos de profissão, César Willian perdeu as contas de quantos trabalhos já realizou como locutor (estima ter feito mais de 10 mil gravações). No currículo, acumula campanhas eleitorais, trabalhos em emissoras de rádio e TV, anúncios de carros e supermercados. A voz de Deus em “Os Dez Mandamentos”, entretanto, lembra que vendeu até sepulturas.

“Acho que o [produto] mais esquisito que já vendi foi terreno para túmulo (risos). Era superestranho. A pessoa adquiria o lote em um cemitério, um mausoléu. A locução era quase como vender seguro de vida: ‘Você precisa zelar pela sua família, pelo conforto. Nesse momento difícil que sua família vai passar, é interessante que você esteja preparado para isso, você pode adquirir e… descanse em paz”, recorda.

[b]Evangélico, locutor já “ouviu” voz de Deus
[/b]
A relação de César Wllian com Deus vai além de “Os Dez Mandamentos”. Em 1986, converteu-se à igreja evangélica. Onze anos depois, teve uma experiência que, segundo ele, impulsionou sua carreira como locutor: largou o emprego em uma rádio porque ouviu a voz de Deus durante um culto.

“Eu tinha saído de uma emissora de rádio e não conseguia trabalho. Fui a outra emissora ganhar 30% menos. Durante um culto, escuto uma voz: ‘Larga aquilo que tenho coisa melhor para você’. Mas essa voz estremecia, como se alguém tivesse me chacoalhado. Cheguei a duvidar, mas naquela hora a voz se repetiu, até que eu acreditei e entreguei minha carta de demissão. Na mesma semana, fui chamado para uma campanha política e recebi o equivalente a dois anos do meu salário anterior, um terço adiantado. Foi a virada da minha vida”, comemora.

[b]Fonte: UOL[/b]