O cardeal Miloslav Vlk, de 77 anos, arcebispo de Praga e primaz da Boêmia, advertiu que existe “uma ameaça” de a Europa cair “na islamização”, se os cristãos “não despertarem.

A afirmação foi feita em entrevista publicada nesta terça-feira, no site www.kardinal.cz. O cardeal disse que, “como a vida dos europeus está sistematicamente desprovida de conteúdo cristão, foi criado um espaço vazio o qual os muçulmanos preenchem muito facilmente”.

Ele disse que a Europa “renunciou às suas raízes cristãs” que poderiam, segundo ele, dar ao continente “uma força para desafiar o perigo de ser conquistado pelos muçulmanos”.

Na entrevista, ele também afirma que “o Islã não conquistou a Europa por meio das armas da guerra no final da Idade Média e início dos tempos modernos, mas a batalha é travada atualmente com armas espirituais que a Europa não possui [mais]”.

“Os muçulmanos estão perfeitamente equipados delas”, disse o cardeal Vlk, para quem há “uma ameaça de uma queda da Europa”.

Perseguido pelo antigo regime comunista desaparecido em 1989, Miloslav Vlk foi nomeado arcebispo de Praga pelo Papa João Paulo 2°, em 1991.

A defesa das raízes cristãs da Europa é uma das marcas da atuação diplomática do Vaticano nos últimos anos. Em maio passado, o papa Bento 16 pediu que os europeus se mantenham fiéis à sua identidade religiosa.

O Vaticano insistiu, sem sucesso, para que a União Europeia acolhesse os valores cristãos entre seus princípios fundamentais.

Fonte: Folha Online