Uma pessoa morreu e ao menos nove ficaram feridas na noite de terça-feira (24) após extremistas islâmicos atacarem uma central de transmissão de TV na região central de Jos onde uma multidão estava reunida para assistir uma partida de futebol

Por volta das 22:15 na central de transmissão, um dos estabelecimentos mais populares na Nigéria. Os extremistas passaram pelo local de carro e arremeçaram um explosivo na direção das centenas de cristãos que estavam assistindo o jogo, disseram testemunhas.

Cerca de 10 minutos após o bombardeio, os agentes de segurança levaram os feridos para o Hospital Janvak a poucos metros de distância. Soldados e a Polícia Militar tem organizado uma força-tarefa encarregada de estabelecer a paz em Jos, e pelos ultimos incidentes não descartaram a possibilidade do ataque ter sido organizado pelo grupo radical islâmico Boko Haram.

Esta é a segunda vez em duas semanas que os cristãos sofrem ataques na região. O grupo Boko Haram, que busca impor à Nigéria uma versão rígida da lei islâmica (Sharia), tambem é o principal suspeito de detonar uma bomba a no centro de Jos durante as Festividades de Páscoa que feriu 5 pessoas. Várias igrejas em Tudun Wada, Jos, geralmente usam o centro de transmissão televisiva como local para suas campanhas evangelísticas.

As comunidades cristãs e muçulmanas vivem em ruas próximas, mas separadas umas das outras em Tudun Wada, Jos, os ataques só serviram para aumentaram as tensões entre eles. Existem oito igrejas evangélicas na área atacada.

A região central da Nigéria, tem sido recentemente palco de constantes atentados, pois fica entre o norte do país predominantemente muçulmano e o sul cristão.

A Nigéria tem atualmente 158,2 milhões de habitantes e está dividida entre cristãos, que constituem 51,3% da população, e muçulmanos, 45%.

Ore

• Ore para que o governo nigeriano consiga intervir com mais eficácia e crie mecanismo para evitar os ataques na região de Jos.

• Peça a Deus que proteja seus filhos e que eles não desistam de segui-lo.

• Peça por uma recuperação física bem sucedida das pessoas que foram atingidas pelo ataque a bomba.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]