João Paulo Souza Oliveira, de 28 anos, invadiu a Igreja Evangélica Quadrangular da Cabanagem, em Belém (PA) junto com outro parceiro para furtar vários objetos de valor, mas terminou preso um dia depois ao ser denunciado por um bilhete anônimo.

De acordo com informações da delegacia da Cabanagem, João Paulo e um comparsa dele, apelidado de ‘Branco’, entraram na igreja, localizada na rua Val-de-Cães, na madrugada de segunda-feira, dia 18. Eles levaram do templo religioso três guitarras, dois teclados, dois pedestais, uma caixa amplificada e três microfones.

Horas depois do furto, o pastor da Quadrangular Roberto Pina Queiroz constatou que a igreja realmente havia sido arrombada. Furtaram do prédio vários equipamentos de áudio.

Ele encontrou um bilhete que informava que o autor do furto havia sido João Paulo Oliveira. De posse do bilhete, ele procurou a polícia, descobrindo o paradeiro do acusado. João Paulo foi preso no final da tarde de terça-feira, dia 19, na casa dele, situada na rua São Pedro, atrás do conjunto Panorama XXI, na Nova Marambaia.

Na residência do acusado foram apreendidos um alicate e a caixa amplificada. João Paulo ainda teria ameaçado de morte o pastor, mas ele não se intimidou e registrou ocorrência na delegacia da Cabanagem.

João Paulo confessou o delito e disse o nome do parceiro dele, ainda não capturado pela polícia. O acusado confidenciou também que estava em liberdade condicional, sendo acusado de homicídio. Ele foi autuado desta vez por furto qualificado pelo delegado supervisor da delegacia da Cabanagem, Heitor Viana Filho.

Fonte: Amazônia Hoje