O roubo de um malote de supermercado localizado na Avenida Laranjeiras deu causa a momentos de tensão, quando um dos criminosos em fuga refugiou-se no templo Comunidade Evangélica Getsêmani, na Rua Augusto Jorge, Boa Vista.

Armado com um revólver, ele manteve por alguns instantes como refém uma mulher e criança, que participavam do culto. Ao vacilar e deixar a arma cair, foi preso pela Guarda Municipal, que já cercava o local.

O rapaz, que coincidentemente, tem entre as várias tatuagens um caprichado desenho de Jesus Cristo nas costas, é F.L.C., 20 anos, morador do Cecap. Seu comparsa, que acabou sendo preso nas proximidades do estádio Limeirão é J.J.J., 18 anos, morador do Jardim Santa Eulália.

Toda a ação desenvolveu-se por 15 minutos, a partir das 20h. Um funcionário do mercado foi seguido até sua residência, nas proximidades do Limeira Clube, sendo rendido pela dupla. F., que empunhava um revólver calibre 38, municiado com seis cartuchos, efetuou dois tiros, mas não atingiu ninguém.

A dupla tentava roubar um malote contendo R$ 800 em dinheiro, além de celular. Informações colhidas posteriormente dão conta que haveria um terceiro criminoso dando cobertura à ação em um veículo Passat. Após a tentativa de assalto, a dupla fugiu em direções opostas, mobilizando tanto a PM quanto a GM.

Não demorou muito para que o cabo Da Matta e soldados Baggio e Missuca alcançassem e prendessem J., que estava desarmado. Ao mesmo tempo, equipes do pelotão de Ações Especiais e Esquadrão Tático da GM já tentavam alcançar o segundo envolvido, que foi visto entrando na igreja evangélica.

O pastor responsável pelo templo evangélico disse que o rapaz entrou armado no local, onde só se prega a paz, porque “está faltando amor em seu coração”. Ele criticou o fato de o rapaz armado ter feito reféns pessoas indefesas. “Por que não rendeu a mim?”, desafiou. Ninguém ficou ferido no incidente.

O momento em que a arma do assaltante caiu foi bem aproveitado pelo GM Cauê, que juntamente com os colegas Tank, Camargo, Coimbra e inspetor Elioenai, dominaram e algemaram o envolvido. O trânsito, próximo à Pizzaria Ritorno, ficou tumultuado por alguns instantes pela presença de viaturas e a Imprensa.

O caso foi levado ao plantão policial, onde estava de serviço o delegado Mamede Jorge Rime. Os acusados, que já registram antecedentes criminais, seriam autuados em flagrante inicialmente por tentativa de roubo. Não havia informações sobre implicações com reféns no templo evangélico.

Fonte: Gazeta de Limeira