Ele afirmou que se sente um idiota pelo crime que cometeu, e ressaltou que encontrou sua paz em Jesus.

Mark David Chapman, de 59 anos, ficou conhecido no mundo inteiro após assassinar John Lennon em 1980. Cumprindo pena de prisão perpétua, Chapman recentemente participou de sua oitava audiência de pedido de liberdade condicional, durante a qual afirmou que sua única missão agora é “falar de Jesus”.

[img align=left width=300]http://i2.wp.com/noticias.gospelmais.com.br/files/2014/08/mark-david-chapman-assassino-john-lenon.jpg?fit=200%2C220[/img]Durante a audiência, o assassino de John Lennon afirmou que não é mais “o homem que buscava fama através da morte do vocalista dos Beatles”. Ele afirmou que agora está “perdoado por Deus” e “ansioso para passar os dias – dentro ou fora da prisão – pregando o evangelho às pessoas”.

Ele afirmou que se sente um idiota pelo crime que cometeu, e pediu desculpas pelo assassinato, ressaltando que encontrou sua paz em Jesus.

– – Eu sinto muito por ser tão idiota e escolher o caminho errado pela fama. Eu encontrei a minha paz em Jesus. Eu o conheço. Ele me ama. Ele me perdoou – explicou.

A audiência de pedido de liberdade condicional aconteceu no último dia 20 de agosto, e os examinadores do pedido negaram a solicitação feita por Chapman. Segundo as 25 páginas da transcrição da audiência, o conselho responsável por analisar o pedido afirmou que sua libertação seria “incompatível com o bem-estar da sociedade” e que tal concessão “depreciaria a gravidade do crime”.

Durante a audiência, Chapman foi questionado se poderia ser um risco para outras pessoas se estivesse em liberdade, e se temia ser um alvo de alguém que, assim como ele, quisesse obter fama por assassinar o próprio assassino de John Lennon. Em resposta, ele afirmou que seus dias de crime acabaram, e que deixa “nas mãos de Deus” o risco que poderia correr ao ser libertado.

Chapman comentou também de sua relação com a religião, e afirmou que sua esposa, é a sua grande parceira de fé.

– Estamos mais perto do Senhor do que quando estávamos em liberdade, por isso louvo a Deus por manter o nosso casamento com união e parceria – afirmou, explicando também que seu principal interesse agora está em pregar para os outros detentos do Wende Correctional Facility em Alden, em Nova Iorque, onde está preso.

– Eu e minha esposa temos um ministério. Nós distribuímos folhetos que contam às pessoas sobre Jesus Cristo. O meu coração está nisso – afirmou, dizendo que pretende passar o resto de sua vida dizendo a todos a frase: “Ou o crime ou Cristo, qual caminho que você quer seguir?”.

[b]Fonte: Gospel +[/b]