Os 50 anos da Igreja Evangélica Pentecostal o Brasil para Cristo foram lembrados, ontem, na Assembléia Legislativa de Pernambuco, durante reunião solene proposta pelo deputado Sebastião Rufino (DEM). A homenagem reuniu vários integrantes da congregação religiosa.

O deputado Antônio Moraes (PSDB) presidiu a abertura do evento e destacou que a Igreja teve origem no Brasil, diferentemente de outros grupos religiosos.

Moraes relembrou o ano de 1956, quando o missionário Manoel de Mello Silva, natural do município pernambucano de Água Preta, lançou o Movimento Nacional de Evangelização Brasil para Cristo, em São Paulo, que deu origem à Igreja Pentecostal o Brasil para Cristo. “Um ano mais tarde, aconteceu o primeiro culto no Recife. O movimento cresceu, conquistou fiéis e está presente em mais de 20 municípios pernambucanos”, frisou.

Somente no Estado, a denominação possui 80 igrejas. Em todo o País, os pentecostais somam 2.500 templos e são considerados uma das mais importantes congregações evangélicas do Brasil. O autor da homenagem, deputado Sebastião Rufino, destacou que a igreja conta, atualmente, com mais de oito mil integrantes. “Além de pregar os ensinamentos de Cristo, a denominação também desenvolve projetos sociais oferecendo cursos profissionalizantes, entre outras atividades”, afirmou. Rufino destacou que a congregação também está presente em outros países da Europa e da América do Sul.

O presidente do Conselho Nacional da Igreja, Orlando Silva, agradeceu a iniciativa do Legislativo Estadual. “Essa homenagem é muito importante para nós. Ultrapassamos muitas fronteiras, alcançamos outras nações e continuaremos realizando a nossa missão”, disse, defendendo um Brasil para Cristo. O presidente da Convenção Estadual da Igreja, reverendo Orlando Amorim, destacou que ainda há muito a fazer para exaltar o nome de Deus. “Nosso objetivo é expandir ainda mais nossa igreja. Lançaremos, em breve, num canal de TV, o Programa Desperta Brasil”, afirmou agradecendo ao deputado Sebastião Rufino e ao Legislativo.

O pastor Paulo Lutero de Mello, filho do fundador da igreja, ressaltou o trabalho do seu pai, “sempre comprometido com a difusão da palavra de Cristo”. O religioso também agradeceu a homenagem da Assembléia, “que reconheceu a seriedade” do seu pai. A cantora sacra Débora Nery fez apresentação durante a reunião solene.

Fonte: Fisepe