Junto ao Ministério Público Federal foi formalizada pela ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais) pedido de tomada de providências referente ao programa do Pastor Silas Malafaia, “Vitória em Cristo”, exibido pela Rede Bandeirantes e pela Rede TV no dia 4 de agosto.

Segundo a ABGLT, a edição do programa que trata de “Homossexualismo, aborto e células-tronco”, retrata a homossexualidade e a luta dos homossexuais pela igualdade de direitos com discriminação.

A ABGLT solicitou ao Ministério Público que:

1) Averigúe a infração da legislação referente a emissoras de televisão pela Rede Bandeirantes e pela Rede TV, com a aplicação das medidas cabíveis, bem como a concessão do direito a resposta pela ABGLT.

2) Promova ações quanto à promoção da discriminação aos homossexuais, tanto por parte das duas emissoras quanto por parte do próprio Pastor Malafaia.

A mesma solicitação de tomada de providências foi encaminhada para o serviço de Ouvidoria do Ministério das Comunicações e também para o sistema de denúncias da Campanha Ética na TV, da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

O Programa

O programa em questão é o “Vitória em Cristo” que é exibido todo sábado às 9h na RedeTV! e às 12h pela Band. O programa apresentou uma pregação do pastor Silas Malafaia, que mostrou um alerta à sociedade brasileira com relação a projetos que estão na câmara para serem aprovados impedindo pessoas de se posicionarem contra o homossexualismo, sobre o pretexto de “homofobia”, o que acarretaria em censura contra a Bíblia e pregadores.

O pastor Silas mostrou argumentos científicos e teológicos sobre o tema.

Fonte: O Verbo