Pelo menos nove cristãos foram mortos, igrejas incendiadas, casas e estabelecimentos comerciais acabaram destruídos em Tundun Wada, no Estado de Kano, na Nigéria, durante o fim de semana.

A violência foi cometida por jovens muçulmanos depois de ouvirem boatos não confirmados de que os cristãos blasfemaram contra o profeta o Maomé.

De acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW), nenhuma igreja cristã, casa ou negócio deixou de ser danificado. Além disso, muitas pessoas ficaram feridas, mas não se sabe o número exato.

A Associação Cristã da Nigéria (CAN, sigla em inglês) recebeu relatórios indicando que, em uma tentativa para disfarçar a verdadeira extensão da violência e danos, as autoridades em Tundun Wada evacuaram os cristãos e outros não-muçulmanos para o Estado vizinho de Bauchi.

De acordo com o capítulo de Kano da CAN, mais de 2 mil não-muçulmanos morreram durante o último turno de violência que aconteceu em 2004.

As tensões também continuam na área de Gwoza, no Estado de Borno, onde os cristãos enfrentam a violência iminente do grupo Al Sunna Wal Jamma, também conhecidos como o Talibã local.

Fonte: Portas Abertas