Policiais ajudam fiel a sair da igreja metodista de Quetta, no Paquistão, após o atentado deste domingo 17 de dezembro de 2017
Policiais ajudam fiel a sair da igreja metodista de Quetta, no Paquistão, após o atentado deste domingo 17 de dezembro de 2017

A poucos dias do Natal, um atentado suicida contra uma igreja metodista, no sudoeste do Paquistão, deixou, até o momento, ao menos oito mortos e 30 feridos neste domingo (17). O ataque foi cometido por dois terroristas armados no momento da missa dominical.

O atentado aconteceu em Quetta, capital do Baluchistão uma das províncias mais instáveis do Paquistão. O chefe da Polícia local, Moazzam Jah, informou que duas mulheres estão entre os mortos. Cinco feridos estão em estado grave.

Segundo as forças de segurança, um dos terroristas foi abatido antes de entrar na igreja. Mas o segundo homem-bomba conseguiu chegar até a porta principal do prédio, onde acionou o explosivo. A ação policial conseguiu evitar uma tragédia maior. O atentado ainda não foi reivindicado.

Normalmente, 250 fiéis assistem à missa de domingo na igreja de Quetta. Mas nesta época do Natal, o número de participantes aumenta muito. Cerca de 400 pessoas estavam no local na manhã deste domingo.

Os cristãos representam 1,6% dos 200 milhões de paquistaneses. Eles são com frequência vítimas de discriminação no país de maioria muçulmana. Como outras minorias religiosas, os cristãos também são alvo de violência de radicais islâmicos.

Em 2016, um dos piores ataques contra a minoria no Paquistão deixou 75 mortos, em Lahore. O atentado, cometido durante a Páscoa, foi reivindicado por um grupo ligado aos talibãs paquistaneses.

Fonte: RFI – França