Bandeira da Nigéria
Bandeira da Nigéria

Pelo menos 50 pessoas morreram em um ataque suicida que aconteceu nesta terça-feira (21) em uma mesquita no nordeste da Nigéria, na região de Adamawa, uma área que enfrenta a ameaça do grupo terrorista islâmico Boko Haram.

O autor seria um adolescente membro do grupo jihadista Boko Haram, segundo a polícia local. Nos últimos meses, os ataques suicidas aumentaram na região, apesar dos esforços das forças de segurança.

O ataque foi na cidade de Mubi, no Estado de Adamawa, que já foi controlado pelo Boko Haram, expulso da região em 2015. O grupo costuma atacar locais com grande concentração de pessoas, como mesquitas e feiras.

O grupo costuma usar adolescentes ou jovens mulheres como autoras dos ataques suicidas, algumas das quais haviam sido previamente sequestradas.

O ataque desta terça é o maior desde que 56 pessoas foram mortas em dezembro de 2016 por duas garotas-bomba suicidas em uma feira.

O Boko Haram é um grupo que luta para impor um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul. Mais de 20 mil pessoas morreram desde o começo da insurgência jihadista na zona em 2009 e cerca de 1,9 milhão de pessoas tiveram que deixar suas casas, segundo números da ONU.

Fonte: Folha de São Paulo e EFE