A pesquisa Índice Global de Religião e Ateísmo, feita pela WIN-Gallup International, mostra que no período 2005-2012 o número de ateus cresceu em média 9% em 57 países.

A 51.000 pessoas foi feita esta pergunta: “Independentemente de frequentar ou não um culto, você diz ser uma pessoa religiosa, não religiosa ou ateia convicta?”

Do total, 59% afirmaram que são religiosas, 23% que não e 13% se declararam ateias.

Na China, registrou-se o maior percentual de ateus convictos, com 47%. Em seguida vieram Japão (31%), República Checa (30%), França (29%), Coreia do Sul (15%), Alemanha (15%), Países Baixos (14%), Áustria (10%), Islândia (10%), Austrália (10%) e Irlanda (10%).

A Grã-Bretanha, onde o chamado novo ateísmo é muito debatido, não foi incluído na pesquisa.

Os dados da Irlanda chamam a atenção porque colocam o pais pela primeira vez entre os que têm mais ateus. Do total da população, 47% das pessoas de declararam religiosas, contra a média global (59%). No curto período de 7 anos, o número de religiosos teve a expressiva queda de 22%.

Pela pesquisa, 1% dos brasileiros afirmou que são ateus convictos. O país se destacou entre os mais religiosos, no 10º lugar. Do total da população, 85% se declararam religiosos e 13% não religiosos.

Pela ordem, os países mais religiosos são Gana (96% da população), Nigéria (93%), Armênia (92%), Fiji (Ilhas do Oceano Pacífico, 92%), Macedônia (90%), Romênia (89%), Iraque (88%), Quênia (88%), Peru (86%) e o já citado Brasil (85%).

Ou seja, os países mais religiosos são de população na maioria de pobres.

[url=https://docs.google.com/open?id=0B0vkl_xBVqgOUjl1dDRVb0ZjVkE]Íntegra da pesquisa (em pdf)[/url]

Fonte: [url=http://www.paulopes.com.br/2012/08/religiosos-nao-religiosos-e-ateus-no-mundo.html#ixzz232YgPi3e]Paulopes[/url]