Promotores indiciaram nesta segunda-feira, 13, o homem que atirou contra fiéis durante o culto de uma congregação micronésia no Missouri, Estados Unidos. Eiken Elam Saimon, de 52 anos, será processado pela morte de três pessoas.

Segundo autoridades, o alvo do atirador que matou pelo eram os líderes mais velhos da congregação. Antes de abrir fogo, Saimon ordenou que as crianças deixassem o templo. Segundo o promotor do caso, Scott Watson, não existem informações se alguma das vítimas possui ligação com o acusado.

“Aparentemente os disparos não foram aleatórios”, disse Watson, que não identificou a identidade do atirador detido na prisão do Condado de Newton.

Pelo menos três pessoas morreram e cinco foram feridas no domingo, 12, quando um homem invadiu com três armas de fogo uma igreja do Missouri, nos Estados Unidos, durante um culto religioso em espanhol. Segundo as autoridades locais, ele disparou indiscriminadamente.

Desiree Bridges, porta-voz da cidade de Neosho, cerca de 400 quilômetros ao sudoeste de St. Louis, no Missouri, disse à imprensa que o indivíduo “invadiu o local durante o culto religioso e começou a disparar”.

Quando os policiais chegaram, o invasor tinha em seu poder entre 25 e 50 pessoas, incluindo crianças e idosos. Um negociador conversou com o suspeito entre 5 e 10 minutos antes que os agentes o capturassem. O chefe da Polícia de Neosho, Dave McCracken, confirmou que havia pelo menos três mortos.

Fonte: Estadão