De acordo com informações da rádio Free Asia, o ativista cristão Tran Minh Nhat, da província de Lam Dong, atualmente está sob prisão domiciliar. Mas mesmo assim sua situação continua complicada. Embora ele possa receber visita de amigos e familiares, os primeiros a visitá-lo foram atacados. Minh Nhat é um defensor dos direitos humanos e foi preso por um policial dentro de sua própria casa, em fevereiro desse ano. Mesmo ficando gravemente ferido, ele foi impedido de procurar socorro médico.

“O episódio ocorrido na vida do vietnamita mostra um padrão comum no país e, portanto, merece ser realçado. Não só ele, mas muitos ativistas cristãos e também de outras religiões são condenados sob leis vagas e incertas. Após a liberação, normalmente eles são colocados em prisão domiciliar e enfrentam ainda maior perseguição. A contratação de bandidos para atormentar a vida deles também é muito comum para intimidar os que tentam se aproximar para ajudar. Essas medidas usadas por autoridades locais tornam a vida dessas pessoas insuportável”, comenta um dos analistas de perseguição.

Ocupando o 20º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa, o Vietnã tem pressionado a comunidade cristã e os intimidado a abandonar sua fé. O país ainda é um dos cinco do mundo a ser governado por um partido comunista. A religião que prevalece é o budismo. A liberdade de expressão e de religião é extremamente controlada, as atividades religiosas são monitoradas e as reuniões vigiadas por autoridades do governo. Ser cristão no Vietnã é bem delicado, interceda por nossos irmãos.

[b]Fonte: Portas Abertas[/b]