Com a perseguição aos cristãos na China, foram divulgadas notícias sobre a proibição de levar a Bíblia para a Olimpíada de Beijing no ano que vem. Mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) garantiu que nas listas de objetos proibidos não está o Livro Sagrado.

Porém, uma nota no edital dos Jogos Olímpicos de Beijing explica que a “cada viajante é recomendado não levar mais do que uma Bíblia para a China”.

O COI confirmou a informação às autoridades do Comitê Olímpico dos Estados Unidos(USOC), garantindo que não existirão restrições para que os atletas levem Bíblias ou outro livro religioso para uso pessoal. O Comitê de Beijing negou ter considerado algum tipo de proibição com respeito às Bíblias.

A regra 51 do COI estabelece que “não se permite nenhum tipo de demonstração política, religiosa ou propaganda racial nos lugares olímpicos ou áreas similares”. Esta regra impede que os participantes usem os jogos como plataforma política, o qual não inclui a proibição contra a Bíblia.

“Esperemos que os padrões estabelecidos pelo COI para Jogos anteriores também estejam em vigor para estes”, finalizou o porta-voz do USOC, Darryl Seibel.

Fonte: Portas Abertas