Três famílias que viviam em um centro de bem-estar cristão no Paquistão foram obrigadas a sair de suas casas, pois o local foi tomado e demolido ilegalmente pelas autoridades do país.

Gosha-e-Aman (O Canto da Paz), em Lahore, foi demolido no dia 10 de janeiro pelas autoridades do país. O local era um centro de bem-estar cristão que tinha igreja, casas e outros materiais cristãos, como uma cruz e Bíblias.

As famílias que viviam no local receberam ordens para deixar a máquina que ia efetuar a demolição pudesse fazer o seu trabalho. Com a presença de muitos policias, centenas de cristãos locais foram protestar contra a demolição e se reuniram diante do local.

A propriedade tem o tamanho de dois hectares e custa cerca de 2 milhões rúpias. Ela havia sido registrada pela Associação de Caridade Lahore e pertencia a uma igreja local. O centro foi criado em 1887 e já havia sido usado como um lar para idosos e uma escola para meninas.

Funcionários do estado de Lahore disseram que a propriedade havia sido transferida para o governo de Punjab e os cristãos já haviam recebido avisos para que desocupassem o terreno desde o ano passado.

Os líderes cristãos disse que as autoridades de Punjab agiram de forma ilegal quando tomaram o terreno que pertencia à igreja. Os cristãos disseram que não receberam nenhum aviso para saírem de suas casas e disseram que uma ordem de suspensão da demolição foi emitida, mas não foi obedecida.

O incidente é só mais um caso de muçulmanos que estão tomando os terrenos que pertencem aos cristãos, como aconteceu com uma aldeia em Mian Channu.

Ore pelos cristãos do Paquistão que estão sofrendo com a perda de suas propriedades, que muitas vezes são tomadas ilegalmente pelas autoridades do país. Ore para que eles possam confiar na eterna provisão do Senhor sobre a vida deles.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]