Homens armados atacaram no sábado um grupo que retornava de um casamento no nordeste da Nigéria, matando mais de 30 pessoas, incluindo o noivo.

O alvo foi a família do noivo, que regressava a Maiduguri, capital do Estado de Borno, com parentes e amigos, após o casamento em Michika, no vizinho Estado de Adamawa, revelaram as testemunhas.

“Foi realmente um massacre”, disse uma testemunha, acrescentando que os corpos ficaram espalhados pela estrada. “Todas as vítimas foram executadas brutalmente”.

Um policial descreveu o incidente como “brutal e aterrador”, e precisou que os feridos foram levados para um hospital de Maiduguri.

Os ataques violentos são frequentes nesta região da Nigéria, onde o Exército realiza uma ofensiva contra o grupo islâmico extremista Boko Haram.

O líder do grupo, Abubakar Shekau, reivindicou neste domingo a morte de 35 pessoas em 24 de outubro passado, na cidade de Damaturu, também no nordeste do país: “Matamos todos com nossas próprias mãos”.

O Boko Haram luta pela criação de um Estado islâmico no norte da Nigéria, de população muçulmana, em um país de maioria cristã.

Os ataques do Boko Haram e a repressão já deixaram mais de 3.600 mortos desde 2009 na Nigéria, segundo a ONG Human Rights Watch.

[b]Fonte: AFP[/b]