A comunidade batista de Baku, no Azerbaijão, solicitou permissão para realizar um culto especial de Páscoa em seu templo histórico no centro da cidade, enquanto aguarda que o templo seja oficialmente devolvido à Igreja.

O templo foi aberto há 100 anos, em 1911. O prédio foi confiscado pelas autoridades soviéticas em 1930, e fechado durante o período comunista. Nas últimas décadas ele vem sendo usado como cinema, salão de jogos ou teatro. A comunidade batista luta pela posse do prédio desde 1989 e, recentemente, renovou seu apelo.

“Queremos o local de volta porque é a casa de Deus, um lugar santo”, afirma o presidente da União Batista, Ilya Zenchenko. O avô de Ilya estava entre aqueles que construíram a igreja. Ele diz que é o único templo histórico do Azerbaijão, uma vez que nenhuma outra igreja foi construída no país antes de os comunistas assumirem o poder.

Os batistas ficariam muito felizes com a possibilidade de se reunirem novamente no local. Eles pediram permissão para realizar um culto especial de Natal, mas o pedido foi recusado.

Apesar de os batistas possuírem cópias de documentos que afirmam que o templo foi construído pelos batistas e, portanto, pertencia à Igreja, quando os cristãos tentaram reaver o prédio nos anos 90, os oficiais negaram. Alegaram que ele nunca havia pertencido aos batistas. Na época, as mesquitas, igrejas ortodoxas e sinagogas foram devolvidas, mas a Igreja batista, não.

[b]Dificuldades no Azerbaijão
[/b]
Existem poucas igrejas protestantes com prédios próprios no Azerbaijão. No processo de novo registro, criado pelas autoridades, muitas congregações ainda estão aguardando a aprovação do governo. Enquanto isso, elas permanecem ilegais e algumas delas sofrem intimidação por parte da polícia.

Um pastor de Baku, ao comentar sobre a situação da igreja, afirmou: “Seria ótimo falar sobre o bom relacionamento entre os cristãos e o governo local, mas infelizmente você precisa ouvir sobre os problemas dos cristãos. Não é agradável falar sobre isso, mas temos que fazê-lo. Temos apenas um pouco de material impresso. As autoridades sempre perguntam sobre os impressos e os confiscam de nós, cristãos”.

O Comitê Estadual para os trabalhos com organizações religiosas precisa fornecer permissões para a importação, publicação e distribuição de materiais religiosos. Qualquer um que possuir ou utilizar um material que não tenha sido aprovado pelo Comitê está violando a lei e pode ser punido com multas de valores altos.

[b]”Permissão”
[/b]
Alguns materiais receberam permissão, mas eles estão em inglês ou em russo. Esses idiomas são compreendidos no país, mas há uma necessidade crescente por materiais em azeri.

O pastor de Baku finaliza: “O segundo problema que temos é que não há líderes espirituais para a Igreja. É por isso que iniciamos um treinamento para jovens e professores de escola dominical. Existem muitas congregações espalhadas por todo o país, e gostaria de ver líderes para elas. Esse é o meu sonho.”

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]