Bento XVI convidou os embaixadores dos países com maioria muçulmana no Vaticano a uma reunião na próxima segunda-feira, em Castelgandolfo, a residência de verão dos papas, informaram fontes vaticanas.

O convite foi estendido a autoridades religiosas muçulmanas na Itália.

A iniciativa do Vaticano procura resolver a polêmica das últimas semanas, causada pelas palavras pronunciadas pelo Papa na universidade alemã de Regensburg, que os muçulmanos consideraram ofensivas à sua religião.

O Papa Bento XVI disse em duas ocasiões que lamentava profundamente que suas palavras sobre o Islã e Maomé tenham sido mal compreendidas. Ele reafirmou que respeita profundamente os muçulmanos, monoteístas como os cristãos.

Fonte: EFE