O papa Bento XVI disse ontem que Cristo continua vivendo na Eucaristia e que o cristianismo não nasce de um mito ou de uma idéia, mas do encontro com Jesus ressuscitado.

O pontífice fez estas afirmações diante das mais de 15 mil pessoas que assistiram, na praça de São Pedro do Vaticano, à audiência pública das quartas-feiras, cuja catequese o papa dedicou aos escritos de São Paulo de Tarso, por causa do Ano Paulino que lembra os 2 mil anos do nascimento do santo.

Bento XVI disse que Paulo não conheceu Jesus, mas, após a visão no caminho de Damasco, sentiu a necessidade de consultar os primeiros discípulos, especialmente Tiago, João e Pedro, “aos quais considerava as colunas da Igreja, para que lhe informassem sobre a vida terrena do Ressuscitado”.

Segundo papa, as palavras de Jesus que mais impressionaram Paulo foram as que disse na Última Ceia, com a instituição da Eucaristia, sua morte, sepultura, ressurreição e aparições.

Sobre isso, o pontífice disse que Jesus “não só ”foi” ressuscitado, mas continua vivendo na Eucaristia e na Igreja e, assim, nossa fé não nasce de um mito ou uma idéia, mas do encontro com Cristo ressuscitado e vivo na vida da Igreja”.

Bento XVI acrescentou que a Ressurreição “é um evento histórico que não se esgota na história, mas continua também hoje”.

Fonte: EFE