O papa Bento XVI pediu hoje o fim dos seqüestros na Colômbia, o término do “sofrimento desumano” causado por esse crime e o trilhamento de “caminhos de reconciliação”.

O pontífice fez o pedido diante de milhares de fiéis que se reuniram na Praça São Pedro para a tradicional oração do Ângelus.

“Não deixo de elevar fervorosas súplicas a Deus pela Colômbia, onde, há muito tempo, muitos filhos e filhas desse amado país padecem com a extorsão, com o seqüestro e com a perda violenta de seus entes queridos”, disse o papa.

Bento XVI acrescentou que pede ao Senhor “o fim definitivo desse sofrimento desumano e que caminhos de reconciliação, respeito mútuo e concórdia sincera sejam encontrados, restaurando assim a fraternidade e a solidariedade, que são as bases sólidas para o alcance do progresso justo e a construção de uma paz estável”.

A súplica do papa foi externada a 24 horas das manifestações contra os seqüestros na Colômbia que acontecerão em 131 cidades do mundo, entre elas Roma e Milão.

Na quarta-feira, Bento XVI deve se encontrar no Vaticano com Yolanda Pulecio, mãe da ex-candidata à Presidência da Colômbia Ingrid Betancourt, seqüestrada desde 2002 pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Um dia antes, a mãe de Betancourt se reunirá com o prefeito de Roma, Walter Veltroni, que conferirá a Ingrid o título de cidadã honorária da capital italiana.

Fonte: EFE