O Papa Bento XVI pediu hoje ao povo iraquiano que “levante a cabeça” e seja ele mesmo, em primeiro lugar, o construtor da nação, em sermão durante a oração dominical do Ângelus, realizada na Praça de São Pedro.

“Basta com os massacres, basta com a violência, basta com o ódio no Iraque”, disse o Papa.

O Pontífice fez uma chamada ao povo iraquiano, “que há cinco anos sofre as conseqüências de uma guerra que provocou o transtorno de sua vida social e civil”, para que seja ele, “em primeiro lugar, o construtor de sua vida nacional”.

“Que sejam a reconciliação, o perdão, a justiça, o respeito da convivência civil entre tribos, etnias, grupos religiosos, o solidário caminho para a paz em nome de Deus”, acrescentou Bento XVI.

O Pontífice fez esta chamada ao lembrar o arcebispo católico caldeu de Mossul (Iraque), Paulos Faraj Rahho, que foi encontrado morto em 13 de março após passar treze dias seqüestrado.

Sobre o sacerdote, o Papa estimou sua “fidelidade a Cristo, à Igreja e a sua gente”, já que este decidiu permanecer no país, “apesar das várias ameaças” que tinha recebido.

Fonte: EFE