“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16:15). Para alcançar o maior número de pessoas possível e, assim, seguir a Palavra de Deus, há uma infinidade de Bíblias personalisadas entrando no mercado.

Uma delas surgiu através de um trabalho conjunto da Sociedade Bíblica Portuguesa e da organização Surfistas Internacionais de Cristo e foi apresentada nesta terça-feira, 5 de janeiro, no Museu das Comunicações, em Lisboa, Portugal. Essa edição do Livro Sagrado é preparada especialmente para os praticantes de surfe.

A publicação especial foi desenvolvida por surfistas que integram a entidade, constituída por praticantes do esporte dos mais diversos tipos: homens e mulheres, surfistas de long-board e de short-board, bodyboarders, shapers e simples amantes de praia integrando diferentes denominações cristãs.

Além da apresentação técnica, a sessão contou ainda com música, testemunhos de surfistas, leituras selecionadas, bufê e uma visita à Exposição Multimédia “A Bíblia para todos – a Palavra, as pessoas e as tecnologias” (com a instalação “Bios Bíblia”, com o robô copista).

A Bíblia do surfista é um livro que reúne textos bíblicos, explicando-os em linguagem adaptada ao mundo do surfe para que estes desportistas melhor os entendam e, com a sua ajuda, consigam um dia apanhar “a onda perfeita”.

De acordo com Alfredo Abreu, da Sociedade Bíblica portuguesa, que produziu esta Bíblia para a comunidade, o objetivo é facilitar a entrada do público nestes textos milenares. Ele disse ter descoberto que muitos jovens procuram uma relação com uma comunidade espiritual, mas “estão escondidos”.

Para Abreu, os surfistas encontram nas ondas a satisfação e o prazer que não encontravam em outro desporto ou atividade, mas a satisfação não era completa, porque existem “necessidades espirituais que a sociedade não satisfaz”.

Num dos textos introdutórios da Bíblia, está escrito que nas histórias partilhadas por surfistas se percebe “a necessidade de algo mais consistente e permanente do que ondas, algo mais profundo que não varie com a maré ou com o vento e que não acabe nunca – a onda perfeita”.

Fonte: GNotícias