Determinação da justiça federal dos EUA considera inconstitucional distribuir bíblias e livros ateus.

Em tempos de contestação a respeito da liberdade de religião nos Estados Unidos, escolas de ensino médio de Boone County, no estado do Kentucky, receberam uma distribuição simultânea de bíblias e livros “amigavelmente ateus” recentemente, conciliando as duas formas de lidar com crença.

[img align=left width=300]http://images.christianpost.com/portugues/middle/56332/biblia.jpg[/img]Por conta de uma determinação da justiça federal, os dois tipos de literatura foram proibidos nas escolas, por considerarem inconstitucional. No entanto, o sistema de ensino local decidiu abrir caminho para os livros por meio de acesso “à via pública”, segundo Barbara Brandy, coordenadora de relações comunitárias para o distrito escolar.

Na parte cristã, os responsáveis pela distribuição das bíblias foram os Gideões Internacionais, grupo evangélico dedicado a espalhar a Palavra de Deus entregando o Novo Testamento em várias escolas dos EUA de forma passiva, ou seja, o aluno só recolhe o livro sagrado se desejar.

Já os ateus têm entregado edições do livro The Young Atheist’s Survival Guide (O Guia de Sobrevivência do Jovem Ateu, em tradução livre), escrito pelo conceituado blogueiro Hemant Mehta, que aponta a publicação como um “manual de recursos” para os ateus que se sentem pressionados pela sociedade.

No entanto, apesar de estar contente com a distribuição de seu livro, ele ainda se opõe que o trabalho seja feito em conjunto, dizendo que estaria “muito mais feliz se eles (os Gideões) simplesmente parassem as distribuições de escolas públicas de todo o país”.

Do lado dos cristãos, também houve quem se manifestasse contra, depois que Ken Ham, fundador do grupo Answers in Genesis e do Museu da Criação questionar a distribuição de livros ateus em seu blog.

Ham enfatiza que a abertura dada aos ateus força com que os cristãos aceitem a não crença de tal maneira, que chegará a um ponto de substituí-la com a sua forma de lidar com religião, seja por meio da doutrina ateísta ou do naturalismo.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]