Em missa realizada neste domingo para homenagear aos 100 anos da Arquidiocese de São Paulo, realizada no Pacaembu (zona oeste de São Paulo), o bispo auxiliar de São Paulo dom Pedro Luiz Stringhini pediu uma São Paulo mais humana.

“A igreja quer, com essa festa, reafirmar a sua presença nesta cidade e contribuir para que São Paulo seja sempre mais humana e possa superar as discórdias e diferenças”, disse o bispo auxiliar de São Paulo dom Pedro Luiz Stringhini. “É um momento de expressarmos a nossa união, a nossa unidade como Igreja Católica”, completou.

Segundo os organizadores o evento reuniu 30 mil pessoas. O núncio apostólico dom Lorenzo Baldisseri celebrou a missa representando o papa Bento 16.

Entre os presentes o prefeito Gilberto Kassab (DEM). O governador de São Paulo José Serra não compareceu por problemas de saúde e mandou como representante o deputado estadual José Carlos Stangarlini (PSDB-SP).

“O que importa na vida é a nossa relação com Jesus Cristo. Praticar a justiça e o amor. Rezo todos os dias para que Deus me dê sabedoria para pastorar o seu rebanho”, dizia carta de Serra lida por seu representante durante a cerimônia.

O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM) também falou durante o evento. “Devo dizer que a cidade de São Paulo está em festa. A história da Igreja Católica se confunde com a história de São Paulo”, disse.

No fim da tarde a cerimônia foi concluída com a distribuição de hóstias entre os fiéis e a imagem de São Paulo foi levada para a catedral da Sé, no centro da cidade. O santo é reconhecido no Vaticano como patrono da Arquidiocese de São Paulo.

Fonte: Folha Online