Não contentes em dar sermões nas igrejas, os pastores e bispos estão querendo agora fazer isso na televisão, em rede nacional. Foi o que fez o bispo Márcio Carotti, apresentador do programa “Fala Que Eu Te Escuto”, da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), na Record.

Ele criticou artístas que deixaram vazar imagens íntimas. O tema do programa era: “Nudes: Sem querer? Ou sem vergonha?”. Ele então citou casos de artistas como Paulo Zulu, Carolina Dieckmann, Murilo Rosa e Stenio Garcia, que tiveram imagens suas vazadas na internet.

Foram pedidas ainda as opiniões dos telespectadores, para uma análise. Em seguida, o bispo disse que é “muita ingenuidade que pessoas públicas, estudadas, de mente aberta e que fazem novelas” tenham postado fotos sem roupa e depois reclamarem do vazamento.

Para ele, uma pessoa que tira foto nua “boa intenção não tem”. Ele disse que não estava generalizando, no entanto, disparou: “é muito mais sem vergonhice do que sem querer”. “A pergunta é: o que a foto estava fazendo lá?. Ainda que alguém tenha entrado=, o que a foto estava fazendo lá?”, perguntou.

“Mas se você parar para pensar, a primeira coisa que acontece é que primeiro se divulga a foto –não estou generalizando os fatos–, e depois a pessoa diz ‘ah, não foi eu, foi um acidente’. Mas se ele não tivesse tirado uma foto nu, ninguém teria compartilhado a imagem. E com qual intenção uma pessoa tira uma foto nua, sinceramente?! ‘Ah, eu queria ver se eu estava mais magra’ [foi essa a justificativa dada pela esposa do Stenio Garcia para tirar as fotos]. Era só se ver no espelho”, continuou.

“Eu não acredito que seja ingenuidade, até porque estamos falando de pessoas maduras, estamos falando de pessoas públicas, que fazem novelas, pessoas de mentes abertas, estudadas. Não estou generalizando, mas eu acredito que é muito mais sem vergonhice do que sem querer, porque uma pessoa que tira a foto nua boa intenção ela não tem”, concluiu.

[b]Fonte: TV Foco[/b]