O Bispo de Tarazona, Espanha, Dom Demetrio Fernández González, publicou um comentário sobre a recente visita de Bento XVI a Valença, para o encerramento do V Encontro Mundial das Famílias, no qual analisa, sobretudo, o encontro do Papa com o Chefe do Governo espanhol, José Luís Rodríguez Zapatero.

Dom Fernández González assinala que se tratou de um “encontro sossegado, que ambos qualificaram de respeitoso e cordial, num dia memorável para a Igreja no mundo, para a Espanha e para Valença”.

O prelado considerou, no entanto que, no encontro entre o Papa e Zapatero, havia “discrepâncias de fundo, que somente podem ser enfrentas com um profundo respeito mútuo e com a apresentação firme das próprias convicções”.

Dom Fernández González ressaltou que “o Papa e a Doutrina da Igreja convidam os católicos a viver o casamento segundo o projeto de Deus: um homem e uma mulher, estavelmente comprometidos e abençoados por Deus, em seu amor humano, abertos generosamente à vida”.

Além disso, sublinhou que a Igreja convida os fiéis a levar seu conceito de casamento à vida pública e ao Parlamento, enquanto Zapatero, partindo de sua ideologia laicista, prescinde de Deus e trata as coisas como se Deus não existisse, preferindo que a fé seja um assunto privado, sem incidência na vida social. Uma profunda discrepância, portanto, observou o Bispo em seu comentário, que se resolve somente num clima de mútuo respeito, apesar do choque frontal das duas concepções.

Dom Fernández enfatizou que “a Igreja não pede privilégios, mas quer apenas poder exercer com liberdade a missão que Cristo lhe confiou”.

Fonte: Radio Vaticano