Geraldo Tenuta Filho, o bispo Ge, negou que o edifício tenha passado por reforma recentemente e que apenas a fachada foi pintada há três meses. De acordo com a igreja, toda a documentação do imóvel, como o Habite-se, estava em ordem; igreja diz que dará todo apoio às vítimas.

O presidente e bispo primaz da Renascer, Geraldo Tenuta Filho, negou em entrevista coletiva na noite de ontem que tenha ocorrido uma reforma no prédio da sede da Igreja Renascer em Cristo recentemente, como chegaram a afirmar vizinhos do prédio. Ele disse que foi realizada somente a pintura da fachada da igreja matriz há cerca de três meses.

Suplente de deputado federal pelo DEM-SP, Tenuta Filho é mais conhecido como Bispo Gê. Ele e a assessoria de imprensa da Igreja Renascer, porém, deram informações desencontradas ontem a respeito da reforma do imóvel.

Segundo a assessoria, por meio de nota, “a última reforma grande foi feita há quatro anos, sendo mantida totalmente em ordem a documentação do imóvel”. Já Tenuta Filho afirmou, durante a entrevista a jornalistas, que a última reforma aconteceu há três anos. Em setembro de 2006, houve um incêndio no local.

A lotação total do prédio é de 1.800 pessoas sentadas. Mas não se sabe exatamente quantas pessoas estavam no lugar no momento do acidente. “(…) Como estava em um intervalo de culto, calcula-se -com dificuldade, dadas as circunstâncias gerais- que havia menos de cem pessoas no interior do prédio na hora do desabamento”, diz a nota enviada às 22h.

O bispo Tenuta Filho afirmou, ainda, que não sabe o que pode ter causado o acidente. E a assessoria desmentiu que um balão tenha caído no local, como chegou a ser informado.

“Lidamos com público e sabemos da nossa responsabilidade”, afirmou o bispo, referindo-se aos procedimentos necessários para o funcionamento do prédio.

A assessoria de imprensa também ressaltou que documentos do imóvel, como o Habite-se, “estavam em ordem”.

Frente voluntária

O bispo disse ter comunicado ontem à noite o ocorrido ao apóstolo Estevam Hernandes, fundador da igreja. “Ele me pediu para dar todo o apoio às vítimas e seus familiares”, disse.

De acordo com a igreja, serão feitos uma perícia e um laudo técnico para esclarecer as causas do desabamento do teto do templo matriz. “A Renascer lamenta profundamente o ocorrido, e tudo fará para prestar socorro às vítimas e para esclarecer o que houve e o que causou esse acidente”, diz a nota.

Segundo a assessoria, na noite de ontem, já havia sido criada uma “frente voluntária de pastores e bispos” que iriam percorrem os hospitais da região para auxiliar as vítimas e os familiares. “Todos os esforços possíveis para atenuar esse terrível acidente estão sendo realizados, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar e Civil”, afirma a assessoria.

“Estão sendo usados todos os equipamentos e meios possíveis, inclusive cães farejadores e helicópteros para atendimento e encaminhamento dos casos mais graves aos hospitais”, ressaltou ainda a assessoria.

Segundo o texto, “toda a direção da Igreja Renascer em Cristo está mobilizada e profundamente consternada com o ocorrido”. A nota pedia ainda que todos se mantivessem “unidos em oração pela recuperação dos feridos” e garantiu que “os fatos serão apurados rigorosamente após perícia”.

“Somente após essa análise poderá ser dito o que pode ter ocorrido”, diz a nota.

A igreja solicitava que a população não fosse ao local para não dificultar o resgate.

Fonte: Folha de São Paulo