O bispo italiano Domenico Mogavero, da região da Sicília, exibe as novas vestes, assinadas pelo estilista Giorgio Armani.

O diabo pode vestir Prada, mas um bispo siciliano decidiu mostrar que ele não dita moda ao encomendar novas vestes do Giorgio Armani.

O bispo Domenico Mogavero, da ilha de Pantelleria, recebeu elogios de seus fiéis ao ir à missa anteontem com vestes de seda verde desenhadas por Armani e decoradas com vinhas, trigo, conchas e estrelas do mar.

Mogavero afirmou que as vestes chamaram a atenção, principalmente entre as fiéis, mas alertou que não pretende transformar a igreja em uma passarela.

“Isso não tem nada a ver com exibir grifes na igreja ou ceder à moda do momento, mas sim usar algo bonito para dar glória a Deus”, disse Mogavero, 64, que usou as novas vestes na inauguração da igreja situada na pequena ilha vulcânica.

O estilista produziu para a igreja ao todo quatro vestes nas cores verde, branca, vermelha e roxa. Armani passou férias em Pantelleria durante 37 anos e é proprietário de um retiro de luxo na ilha.

“Elas [as vestes] são de bom gosto e foram produzidas em um tipo de seda sóbrio, que dá uma ideia da solenidade da ocasião”, argumentou Mogavero, que foi designado bispo na região quatro anos atrás.

Conhecido como libertário para os padrões da igreja, o bispo já pediu que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi renunciasse ao cargo devido aos escândalos sexuais em que se envolveu e pediu aos italianos que tivessem mais paciência com os imigrantes.

[b]Fonte: Folha de São Paulo[/b]