Bispos da Argentina e Uruguai invocaram hoje a união dos dois povos numa cerimônia religiosa celebrada no meio de uma ponte bloquada por ambientalistas que protestam contra a construção de uma fábrica de celulose em território uruguaio.

O bispo católico de Salto (Uruguai), Pablo Galimberti, e o de Gualeguaychú (Argentina), Jorge Lozano, se encontraram na metade da ponte General San Martín, que une Gualeguaychú à uruguaia Fray Bentos, onde fica o projeto da empresa finlandesa Botnia.

A ponte está fechada ao trânsito pelos bloqueios permanentes realizados do lado argentino por ativistas do movimento contra a fábrica, apontada como uma ameaça ao meio ambiente.

Na cerimônia, os dois bisposs destacaram os laços de fraternidade entre argentinos e uruguaios, e chamaram à reflexão para fechar a ferida aberta pelo conflito.

Galimberti solicitou aos ambientalistas uma trégua durante o Natal. Mas a Assembléia Ambiental de Gualeguaychú, que organiza os protestos, rejeitou ontem à noite suspender o bloqueio.

O bloqueio das pontes representa para o Uruguai prejuízos econômicos calculados em US$ 400 milhões.

Fonte: EFE

NOTA: A partir de 7 de janeiro o FolhaGospel será liberado apenas para assinantes. Clique aqui e assine agora por apenas R$ 9,90 por três meses.