Delegação de bispos das igrejas luteranas dos Estados Unidos e do Canadá visita, de 6 a 13 de janeiro, a Faixa de Gaza, apesar das ações militares de israelenses na Palestina e das bombas lançadas por milicianos do Hamas sobre o sul de Israel.

A delegação é encabeçada pelo bispo presidente da Igreja Evangélica Luterana da América (Elca), Mark S. Hanson, que também é o presidente da Federação Luterana Mundial (FLM), e pela bispa Susan C. Johnson, da Igreja Evangélica Luterana do Canadá.

A viagem estava programa há mais tempo, antes do início das ações militares e, apesar dos perigos e dificuldades na região, bispos norte-americanos decidiram manter a visita, com o propósito de manifestar solidariedade, conhecer melhor a realidade do Oriente Médio e se empenhar pela paz.

“Este é um momento trágico, mas também propício” para visitar a parceira e anfitriã do grupo norte-americano, a Igreja Evangélica Luterana da Jordânia e da Terra Santa. “A chuva de bombas sobre a Faixa de Gaza colocará ante os olhos deles os desafios para se viver na Terra Santa”, afirmou o bispo vice-presidente da igreja luterana local, Munib A. Younan.

Nesse momento crítico a presença dos bispos norte-americanos na região pode ser “uma fonte de consolo aos nossos parceiros”, definiu o presidente da FLM, Mark Hanson.

Uma delegação menor, de sete bispos, chegou a Amã, na Jordânia, no dia 3 de janeiro, onde manteve contato com lideranças políticas e religiosas. Na terça-feira, 6, essa delegação encontrou-se com outros 29 bispos das duas igrejas, em Jerusalém.

Até a próxima terça, 13, bispos e bispas norte-americanos manterão conversações com líderes religiosos, da sociedade civil e políticos de Israel e da Faixa de Gaza.

Fonte: ALC