Os bispos suíços, reunidos em Berna para sua Assembléia Plenária, reconheceram que a prática de transferir discretamente os padres acusados de pedofilia de sua sede e inseri-los em outra pastoral foi um modo errado de agir.

A Conferência Episcopal Suíça, portanto, expressa pesar por este modo de proceder. Os bispos então decidiram dirigir-se a um grupo de especialistas para examinar a aplicação das diretrizes em matéria de abusos sexuais emanadas pela Igreja em 2002. Os especialistas deverão dizer se essas disposições deverão ser completadas ou re-elaboradas.

Fonte: Rádio Vaticano