Eterna Magia, novela das 6 da Globo, bem que poderia mudar de nome. Deveria se chamar “Eterna…” qualquer outra coisa, uma vez que a magia está em baixa na trama.

Corre nos bastidores da Globo que, entre as mudanças que a direção da emissora encomendou para tentar salvar o ibope do folhetim – na casa dos 25 pontos -, está uma diminuição significativa no conteúdo de bruxaria da novela.

Por meio de pesquisas, a rede descobriu que as cenas de magia não estão agradando ao público. A ordem seria cortar os cenários sorumbáticos e diminuir a participação das bruxas.

Uma prova disso é o sumiço de Medéia (Araci Esteves), personagem com pinta de bruxa de Branca de Neve que foi internada em um hospício na trama.

Quem provou também que pode desaparecer a qualquer momento foi Paulo Coelho. Tudo bem que o escritor faria só uma participação especial. No entanto, ele mesmo garantiu que nada impedia sua volta esporádica à novela. Se a mesma desse certo, é claro.

Outra que pode sumir ainda, não por ser bruxa e sim fugindo do fracasso, é Malu Mader, que misteriosamente ganhou uma doença letal na trama.

Fonte: Estadão