[img align=left width=300]http://www.jmnoticia.com.br/wp-content/uploads/2017/05/prisao-caio-fabio.jpg[/img]

Em um vídeo divulgado no canal de Caio Fábio o religioso relatou o momento que esteve no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Após a liminar aceitar o pedido de Habeas Corpus, o religioso pode deixar a prisão na manhã do sábado (27) após três dias de detenção pela condenação no chamado “Dossiê Cayman”.

Assim que chegou em casa, Caio Fábio gravou um vídeo relevando que a prisão foi “um envio apostólico missionário” e neste novo vídeo ele revela que foi muito bem tratado na Papuda.

Ele se sentiu “como Jesus” pela forma como foi recebido pelos detentos que choraram quando ele foi embora. “Eu tenho 136 pessoas de testemunha lá dentro, por que eles me trataram como se Jesus tivesse ido passar 3 noites e um dia na prisão”.

Os relatos do pastor contam que em todo o momento os agentes se mantiveram do seu lado, desde os policiais que foram até a sua casa cumprir o mandato de prisão, até os agentes penitenciários que não cortaram os seus cabelos e a sua barba.

“Fui tratado como um anjo do Senhor por todos: os internos e a administração”, declarou Caio Fábio que revelou também o carinho e reverência que todos demonstraram para com ele.

Ele revelou que estava consolado, preparado para enfrentar os dias de prisão. E se encontrou com alguns presos por conta dos casos do Mensalão e da Lava Jato. Pessoas que fizeram questão de falar com ele e ficaram surpresos pela prisão diante de um processo tão antigo no qual ele já foi dado como inocente.

“Todo mundo, com exceção de uns 15%, me conheciam”, declarou ele dizendo que havia alguns presos que chegaram a se converter com suas ministrações antes de cometerem crimes e serem presos. Caio Fábio, inclusive, chegou a fazer uma pregação para os presos da Papuda.

[b]Fonte: JM Notícia[/b]